Satisfação do cliente

Você já analisou como anda a satisfação do seu cliente?

A satisfação do cliente indica o quanto estamos atendendo as expectativas deles como organização e o quanto os nossos serviços estão aderentes às necessidades de quem nos contratou. Ela pode ser mensurada em forma de indicador de desempenho e é um termômetro importante para entender se a empresa está alinhando solução às expectativas criadas durante o processo de venda. 

A importância da satisfação do cliente

O cliente é um dos elos mais importantes (se não o mais) para uma empresa. Dado isso, quando garantimos a satisfação dos clientes, garantimos também o crescimento da empresa. 

Quando conseguimos garantir a satisfação dos clientes, ambos saem ganhando! Por quê? Bom, a resposta é objetiva: você aumenta os lucros do seu negócio e diminui as chances do cliente ir até a concorrência. o cliente, vê em você e na sua empresa uma relação de confiança a parceria.  

A relação entre satisfação dos clientes e o tempo

Agora, vou fazer uma reflexão junto com você. Você já parou para pensar o quanto a nossa experiência e a nossa satisfação, como clientes, está relacionada com o tempo?  Veja só:

  • O tempo que esperamos atendimento;
  • Que esperamos uma resposta;
  • Uma confirmação de pedido;
  • Uma confirmação de entrega;
  • E assim por diante…

No fim das contas, tudo está relacionado com o tempo para perceber valor na solução contratada. Por isso, olhar para esses intervalos de forma crítica e buscar sempre otimizá-los é muito importante para a manutenção do sucesso e da satisfação do seu cliente.

Algum desses fatores pode estar causando a insatisfação do seu cliente…

Nós, como empresas, que estamos preocupados com a satisfação dos nossos clientes com nossos produtos e serviços, precisamos nos colocar no lugar deles. É preciso compreender quais são as usas principais necessidades, seus principais problemas. E, falando nessas dores, é importante mostrar aqui quais são os principais motivos de insatisfação de clientes. 

  • A qualidade do atendimento;
  • Demora no tempo de resposta;
  • Respostas vagas, que não resolvem o problema;
  • Falta de retorno;
  • Ausência de comunicação humanizada;
  • Falta de empatia;

Quando paramos para refletir sobre quais os tipos de sentimentos surgem quando uma empresa não está preparada para atender seus clientes, a resposta geralmente vem em tom de crítica. Não há uma experiência positiva do cliente quando ele não tem o tratamento adequado ou quando as informações que ele necessitava não são passadas para ele de maneira efetiva. 



Você sabe se o seu cliente está realmente satisfeito?

Quantas vezes você já parou para responder de forma sincera essa pergunta? Eu diria que esse não é um exercício fácil. Portanto, se você ainda não o fez, não se culpe. O importante é você ter clareza que satisfação vai muito além de usabilidade de produto. Ou seja, você pode ter um cliente que utilize muuuuuito o seu produto, mas que não esteja satisfeito, porque entende que outras soluções poderiam ter espaço nele. 

Além disso, como dito no início deste texto, a satisfação do cliente diz respeito a um conjunto de fatores: atendimento de expectativas, experiências, poder de solução, seu relacionamento com ele, entre tantos outros. 

O seu atendimento também é um deles!

Como já dito anteriormente, um dos principais fatores de avaliação negativa nos atendimentos é o atendimento aos prazos.

Por isso, eu pergunto com toda franqueza: você sabe como está sendo o atendimento do seu cliente? Se você ainda não refletiu sobre esse ponto, saiba que nunca é tarde para começar. A partir daí, vale colocar aqui uns questionamentos que você pode se fazer, para entender como estão os seus atendimentos como empresa. Veja só: 

satisfação do cliente e seus desafios

O atendimento dos prazos (sejam de entrega, de resposta, de esclarecimento de dúvidas, ou de outros aspecto), está diretamente ligado a satisfação do cliente. Assim como outros pontos levantados na sua relação com ele. E é isso que você precisa ter sempre em mente. Para começar a melhorar, não precisa ser nada radical. Ou seja, comece com um detalhe simples: a comunicação bem feita. Seja ela no início ou ao longo da jornada do cliente. Uma boa comunicação é essencial para que as expectativas estejam alinhadas e seu cliente não saia frustrado após o contato com a sua empresa.

Há muito em jogo quando se fala em satisfação do cliente

Pode parecer pequeno, mas seu cliente tem muito poder. O impacto de não avaliar como anda a satisfação dele pode ser bastante grande ao negócio como um todo. Isso porque existe um mundo de oportunidades que surgem aos e ter um cliente satisfeito. Veja só:

  • Aumento de receita
  • Fidelidade ao produto/serviço/marca
  • Seu cliente passa a ser um promotor e abrir novas oportunidades de negócio indicando para conhecidos
  • Recebe feedbacks que ajudam a aprimorar entregas
  • Relacionamento de longo prazo e de confiança
  • Entre outros.

Portanto, esteja atento aquilo que pode ser melhorado e aumenta o índice de satisfação dos seus clientes.

Satisfação do cliente em alta!

Agora que você já sabe mais sobre a importância de um cliente satisfeito para a sua empresa, é hora de colocar em prática! Comece fazendo uma análise de como  os clientes enxergam a sua empresa e como vocês têm ajudado ele a ter sucesso.

Hoje em dia, está ainda mais fácil, uma vez que já existem inúmeras maneiras de medir a satisfação dos clientes em relação a sua empresa. É só você encontrar a que melhor se adequa ao seu negócio. Após isso, não tenha medo de mudar, reestruturar e ir além! Lembre-se sempre disso: um cliente satisfeito, que tenha tido uma jornada positiva se torna um cliente fiel. 

Espero que tenham gostado! 

Até breve! 

Stories

Mais de Low Code

mulher apontando para o assunto do post: a diferença entre low-code e no-code

Low-code e No-code: quais são as principais diferenças e vantagens

Primeiramente, com o crescente desenvolvimento da tecnologia na atualidade, podemos perceber o surgimento de aplicações cada vez mais eficientes. Essas aplicações, além de tornar as atividades de TI mais enxutas, permitem que outras pessoas também utilizem dessas tecnologias. Um exemplo a citar disso são as plataformas Low-Code e No-Code. No entanto, apesar de serem conceitos bastante…

Como eu, que não sou de TI, criei soluções e aplicativos de processos?

Como eu, que não sou de TI, criei soluções e aplicativos de processos?

Recentemente, aqui no blog, a Bruna escreveu um texto fantástico sobre quem utiliza low-code para criar softwares. Esse texto dela fala que todo mundo pode criar um software, que todo mundo é um criador! Então, baseado nisso, eu vim aqui para contar a minha experiência de como utilizar o low-code! Para mostrar que realmente, todo…

Ferramenta BPM: 6 ferramentas para gestão de processos

Ferramenta BPM: 6 ferramentas para gestão de processos

Já sabemos que o BPM (Business Process Management – Gerenciamento de Processos de Negócios) é uma prática mundialmente adotada por organizações, de todos os tamanhos. E muitas ferramentas utilizam tecnologia para pôr isso em prática. Ou seja, utilizam ferramentas que permitem a modelagem dos processos de negócio da empresa. Dito isso, neste post vou compartilhar…

Porque Zeev é low-code

Por que Zeev é low-code?

Este texto é para explicar por que o Zeev é low-code. Vou contar para você isto e trazer também um exemplo de como ele funciona na prática! E como ele pode facilitar a sua rotina de trabalho e a da sua empresa.  O Low-code Sabemos que existem dois tipos de plataformas que vem ganhando cada…

Artigos Similares

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

A Zeev coleta, via cookies, dados essenciais para o funcionamento do site e métricas de acesso. Saiba Mais.

Blockchain: o que é e como funciona essa tecnologia? 5 plataformas Low-Code que vão revolucionar sua empresa