Quem utiliza low-code para criar softwares? Todo mundo é um criador. Todo mundo pode criar softwares

Quem utiliza low-code para criar softwares? Estamos vivendo tempos de democratização da tecnologia. E hoje, caros amigos, eu vim responder uma pergunta no mínimo instigante: será mesmo que qualquer pessoa dentro de uma empresa pode criar softwares usando a tecnologia low-code? Pois bem, existe por aí uma tal tecnologia que veio para facilitar a vida de todos os profissionais, tanto aqueles que trabalham com desenvolvimento de softwares quanto aqueles que não sabem desenvolver. E esta tecnologia se chama low-code. 

Toda a empresa é uma empresa de tecnologia

Quero começar pela frase do especialista Cezar Taurion que diz que toda a empresa é uma empresa de tecnologia. Concordo com ele. A pandemia veio para acelerar as operações digitais e quem não se atualizou ficou para traz. É um fato. Portanto, nós precisamos nos adaptar às mudanças de uma forma muito rápida. E, assim como as empresas precisaram se reinventar, nós, profissionais, precisamos em breve mergulhar no mundo que antes era apenas deles: os desenvolvedores de software.

Estamos entrando em um momento mercadológico em que o conhecimento do desenvolvimento sem código, ou seja, a capacidade de profissionais fora da área de TI desenvolverem softwares, será colocado à mesa, ou ainda, ao currículo. E isso é ótimo. Vou te contar o porquê.

Exatamente. É aqui que eu queria chegar. Quero te contar que esta tecnologia low-code maravilhosa inventada por grandes profissionais desenvolvedores de software facilitará a nossa vida e possibilitará que todo mundo possa ser um criador de software também. Você engenheiro pode criar um software, assim como você técnico de enfermagem também. As barreiras foram rompidas e a tecnologia que possibilita isso já existe.

Mas, como eu me beneficiaria disso?

Vamos a um exemplo? Digamos que você é gestor de uma empresa e precisa urgentemente da ajuda de TI para otimizar o trabalho da sua equipe e automatizar várias tarefas que hoje causam dor de cabeça. No cenário atual você entraria na fila de desenvolvimento. No cenário com low-code você mesmo pode fazer isso acontecer de uma forma muito tranquila. Com zero uso de códigos. Apenas arrastando caixinhas, semelhantemente, como num jogo de legos. É mágico.

E a galera de TI, os famosos DEVs, qual o papel deles no mundo low-code?

O papel deles é fundamental. As empresas precisam de seus desenvolvedores para trabalhos mais técnicos e complexos. Em um texto da Mckinsey citou-se a seguinte frase “assim como os militares não teriam um piloto de caça de alto nível fazendo o trabalho mecânico básico, as empresas deveriam dar aos desenvolvedores os trabalhos de maior complexidade”. É isso! Vou te mostrar um exemplo real:

Aqui na Zeev antigamente quem fazia alterações no site eram os Devs. Em outras palavras, afirmo, tínhamos 2 grandes problemas com essa divisão de responsabilidades:

  • Cada ideia que o marketing tinha para testar no site demorava em média 15 dias para ir para o ar;
  • A equipe de desenvolvedores fazia alterações no site enquanto deixavam de atender demandas internas complexas e demandas de clientes.

Para solucionar este problema a equipe de marketing da Zeev contratou uma ferramenta de site low-code que performava bem e criou o site todo do zero. Contudo, sem utilizar programação. Enquanto isso, nossos devs ficavam livres para executar atividades que são de fato parte da tarefa deles: atividades que necessitam de alto nível de conhecimento técnico.

Quem utiliza a tecnologia low-code para criar softwares?

Qualquer pessoa que queira transformar seus fluxos em aplicativos. Imagine a sua tela do celular. Ela é cheia de apps, certo? Imagine agora que dentro da sua empresa você tenha a mesma facilidade. Um aplicativo para cada fluxo de tarefas ou ainda o famoso workflow. Em síntese, ficaria mais ou menos assim:

  • Gestão de Compras;
  • Solicitação de Reembolso;
  • Geração de contratos;
  • Onboarding de colaboradores;
  • Gestão de fornecedores, etc.

Se eu disser pra você que você mesmo consegue criar tudo isso não parece fantástico? Pois é. Eu acho!

Os engenheiros de processos

Bom, os queridos engenheiros de processo (eu me incluo aqui) morrerão de amores quando conhecerem a tecnologia low-code. Pois, você mesmo pode criar, otimizar e transformar os processos da empresa. Sem depender da tecnologia da informação. Você contrata e você mesmo cria os aplicativos da empresa, coloca no ar em apenas 2 semanas e é sucesso. Parece simples. Desse modo, talvez com um pouco de dedicação seja.

Temos um caso real de uma Engenheira de Produção na Zeev que ficou fera e ganhou autonomia na ferramenta com 3 meses de casa. Dedicando 30% do seu tempo diário à ferramenta. O melhor de tudo aqui é você desenvolver um software sem precisar programar. Ou seja, você consegue criar formulários utilizando zero uso de códigos e trazendo assim uma transformação digital muito acelerada. É fantástico.

Os desenvolvedores de software

Os desenvolvedores também se beneficiarão muito com o uso de ferramentas low-code. A começar pelo tópico de cima, onde os engenheiros e administradores de processo podem dividir a responsabilidade da criação. Ou seja, desafogar um pouco a área da tecnologia. Portanto, os desenvolvedores contarão com a ajuda deles e entrarão no circuito apenas para executar o seu conhecimento supertécnico, como integrações por exemplo.

Até porque, de acordo com uma pesquisa da Forrester, publicada em 2020, em 65% das empresas a área de TI não consegue concluir tudo aquilo que é pedido pelas áreas de negócios, por conta da grande demanda de projetos. Por isso, acredito fortemente que a tecnologia low-code veio para facilitar a vida de todo mundo. Tanto da área de negócios, quanto da área de TI.

Os desenvolvedores de software são e sempre serão peças chave para inovação e tecnologia. Essencialmente, o low-code existe graças a eles. E, certamente, os devs dentro das empresas sempre serão solicitados por sua gama de experiência e conhecimento.

Gestores de TI

Se você é um gestor de TI deveria conhecer essa tecnologia agora mesmo. Pois, além de você diminuir o backlog da sua equipe e dividir os profissionais seniores com aqueles que estão começando, você ainda terá nas suas mãos uma ferramenta veloz de criação de aplicativos. Novas oportunidades se abrirão, permitindo que você se mova com mais rapidez e seja mais inovador do que nunca.

Profissionais da área de compras

Em 2030, a previsão é que existam 45 milhões de devs no mundo. E será pouco. Então, se você é um gestor de compras e precisa da ajuda da tecnologia para otimizar a rotina da equipe, as ferramentas low-code são pra você! Imagina o seguinte, com elas você consegue transformar seus fluxogramas em aplicativos e não precisa depender e entrar na fila do setor de tecnologia da informação. Depois que você criar todos os seus apps, eles ficarão assim:

Aplicativos de compras
Aplicativos de fluxos da área de compras

Pronto, agora que você já criou tudinho vamos bater na porta da área da TI para que eles nos ajudem a fazer integrações com sistemas ERP, por exemplo. Que tal?

Profissionais da área de  Recursos humanos

Em uma pesquisa da Mckinsey sobre a velocidade do desenvolvedor, foi citado que os quatro pilares com maior impacto no desempenho dos negócios são: ferramentas, cultura, gestão de produtos e gestão de talentos. Portanto, mesmo que você seja um gestor de RH que faz um papel super importante na gestão de talentos, se você não olhar para a tecnologia estará vivendo no passado.

Eu sei que muitas vezes a área de recursos humanos acaba ficando no final da fila da prioridade da TI. Pois, é por isso que vocês estão citados aqui no meu texto de hoje. Você pode, você mesmo, conhecer a tecnologia low-code e transformar todos os seus fluxogramas em aplicativos para a área de RH. Trazendo assim uma experiência superior para os colaboradores.

Aplicativos de RH
Aplicativos de RH

Se eu te falar que todos esses aplicativos que estão na imagem foram feitos por uma pessoa da área de RH. Portanto, quem não sabe desenvolver sistemas, você acreditaria? Pois, com low-code você só precisa:

  1. Não precisa saber programação para criar
  2. Pode ter qualquer tipo de formação para desenvolver software
  3. Ou seja, o segredo do sucesso é se dedicar a entender da ferramenta

Leia também: Os 5 principais problemas por depender da TI

Gestores de qualidade

Na área da qualidade não é diferente. Você antes precisava comprar módulos caros de sistemas para fazer a gestão do Sistema de Gestão da Qualidade. Hoje em dia não. Você aprende com o low-code e cria seu próprio software. Mas, talvez você vá me dizer: “Bruna, eu não tenho tempo, prefiro que venha tudo pronto mesmo”. Grande erro. Pois, com tudo pronto você adapta a sua vida ao software. E com low-code você adapta o software a sua rotina. Enfim, é bem melhor!

Aplicativos para gestão da Qualidade
Aplicativos para gestão da Qualidade

Todos os aplicativos acima foram criados por um profissional especialista em sistema da qualidade com zero conhecimento em tecnologia da informação. Dessa forma, se ele conseguiu, você consegue também.

Gestores de qualidade de fornecedores

Fazer gestão de fornecedores é uma responsabilidade e tanto. Por isso eu trouxe esse item para cá. Fazer essa gestão com o uso da tecnologia é muito mais fácil. Além de criar históricos e registros, você ganha velocidade. Em suma, para fazer isso, você precisa conhecer as novidades da tecnologia low-code e aplicar dentro da sua equipe. Tenho certeza que isso facilitaria a vida das pessoas que trabalham com você. Ao mesmo tempo que, facilitaria a gestão à distância

Profissionais de marketing

A área de marketing faz milhões de atividades por dia e quase todas as equipes são enxutas. Eu conheço uma área de marketing que faz milagres otimizando e orquestrando tarefas por meio de ferramentas low-code. Ou seja, eles estão ganhando velocidade de criação e uma gestão muito mais apurada das tarefas da equipe, prazos e responsáveis. Vou deixar aqui abaixo o print de uma pequena parte do que eles criaram dentro da ferramenta:

Aplicativos de Marketing
Aplicativos de Marketing

Gestores no geral

Um bom líder precisa dedicar tempo para entender sobre tecnologias digitais. Acredito muito no poder da tecnologia para alavancar sucesso no negócio. Hoje em dia existe um leque grandíssimo de ferramentas que podem auxiliar no dia a dia das empresas. Ou seja, se você é um gestor e ainda não conhece o low-code você pode estar perdendo um tempo precioso para transformar a empresa.

De acordo com a Mckinsey, organizações com ferramentas fortes – para planejamento, desenvolvimento, colaboração e integração e entrega contínuas – são 65% mais inovadoras.

Para encerrar…

E para encerrar, eu deixo aqui uma frase que não é minha, mas eu concordo em todos os sentidos: “As empresas que são arquitetadas para aprender e se adaptar rapidamente – seja aprendendo uma nova linguagem de codificação, usando tecnologia para desenvolver um novo modelo de negócios, integrando uma nova tecnologia ou adotando uma nova metodologia – serão aquelas que terão sucesso.” Gerri Martin-Flickinger, vice-presidente executiva e CTO da Starbucks

Espero que vocês tenham gostado do texto de hoje!

Um abraço,

Bruna Amaral Castro

View posts by Bruna Amaral Castro
Meu nome é Bruna Amaral Castro. Sou Engenheira de Produção, formada pela Universidade do Vale do Rio dos Sinos - Unisinos, sou CBPP e auditora de processos formada pelo Instituto de Qualidade Automotiva (IQA). Atualmente também atuo como Delegada Regional da ABPMP (Associação de Profissionais de BPM) do Estado do Rio Grande do Sul. Possuo 10 anos de experiência atuando em melhorias de processos de negócio em empresas de grande porte como: Ferramentas Gedore, AGCO do Brasil, John Deere e DHB Global. Aqui na Zeev sou Business Product Manager apaixonada por BPM, melhoria contínua e pela minha família.