Low-code BPM? Entenda qual é a relação entre o low-code e o BPM

Você tem escutado muito o termo low-code por aí? Pois é, existe um movimento crescente de organizações que estão buscando soluções low-code. Você sabe por quê? Um dos maiores motivos é porque plataformas low-code estão democratizando o desenvolvimento de softwares e/ou aplicativos, pois permitem esse desenvolvimento com pouco ou nenhuma linguagem de programação. Mas, o que isso tem a ver com BPM (Business Process Management)? 

Era digital e hiperconectada

Sabemos que já estamos em uma era digital e hiperconectada, não é mesmo? Nesse sentido, a automatização é inevitável. As organizações precisam surfar essa onda para não ficar para  trás. Além disso, a automatização de processos de negócios é uma das melhores maneiras para você aumentar a produtividade da sua empresa, escalar seu negócio, melhorar a rotina do dia a dia, entre outros. 

Ao contextualizarmos essa situação, vemos que existem inúmeras ferramentas de automatização de processos no mercado. Porém, algumas delas exigem o conhecimento técnico de programadores para a implementação. Você já esteve em algum projeto deste tipo na sua empresa? Implementar uma ferramenta nova com uma demanda gigante para a TI. Uma “bronca”, não é mesmo?

Low-code e BPM

Frente a isso, é resolvendo essa “bronca” que o low-code entra. A relação low-code e BPM está na democratização do desenvolvimento de softwares. Ou seja, low-code BPM torna acessível para qualquer pessoa a automatização de processos. 

Conte mais sobre isso…

Gostou, não é mesmo? Então vamos falar mais sobre isso. 

As ferramentas low-code estão permitindo que pessoas, que não possuem conhecimento técnico de programação, modelem e automatizem processos. Isso é possível porque a interação dessas ferramentas se aproxima das coisas simples do nosso dia a dia. A partir de modelos de fluxo de processos, elementos com função de arrastar e soltar, conectores e recursos visuais. Tudo isso de uma forma muito intuitiva.

Depoimento sobre low code
Usuária do Zeev, software low-code

Então, uma plataforma low-code BPM é a combinação de ferramentas de desenvolvimento de pouco código com recursos de gerenciamento de processos de negócios. Sendo assim, os usuários podem criar e implantar softwares de forma simples e rápida para acelerar a automatização dos processos.

Acessível para qualquer pessoa

Essa acessibilidade permite que a velocidade do negócio aumente. Você sabe por quê? Por que você se torna independente. Isso mesmo, você deixa de depender da TI para o desenvolvimento de tarefas comuns. De modo que você passa a otimizar seus processos e aumentar sua produtividade, sozinho. 

Quais são os principais recursos que  uma ferramenta low-code BPM deve oferecer?

Veja só, um low-code BPM pode oferecer diversos recursos. Mas, resolvi destacar 5 para você:

  • Autonomia: Destaquei este primeiro por ser um dos mais importantes. Você deve ter autonomia para automatizar os processos de negócio da sua empresa;
  • Ferramentas com interface visual: Como já falamos acima, a facilidade que o low-code BPM trás está diretamente relacionada com a interface visual, que permite que qualquer pessoa consiga criar softwares;
  • Escalabilidade: De modo geral, as ferramentas low-code devem ser escalonáveis. De modo que permita que a solução cresça junto com a empresa;
  • Funcionalidades prontas: Algumas ferramentas de low-code BPM trazem funcionalidades que eliminam a necessidade de você construir os principais módulos de um aplicativo, do zero. Ou seja, algumas ferramentas já possuem os módulos e funcionalidades pré-configuradas.
  • Controle de relatórios: Criar e controlar relatórios nunca foi tão simples! O low-code BPM permite que você crie e relatórios sem a necessidade de códigos. Ou seja, o controle está na suas mãos. Você pode rastrear indicadores importantes, por exemplo.

Vamos pensar em um exemplo prático para entender os benefícios do low-code BPM?

Eu, Kymberli, trabalho no contas a receber. Estou tendo pesadelos com o processo de pagamento de fornecedores. Eu queria muito que esse processo tivesse um padrão, fosse mais automático. Queria que a TI fizesse para mim um processo automático para o lançamento de notas e aprovação para pagamento. Mas, eles não tem tempo para me ajudar com isso.

Depois do que conversamos anteriormente, qual seria a melhor maneira de resolver meu problema?

1 – Contratar mais pessoas para a TI, pois precisamos de mais capacidade para a alta demanda que temos. 

2 – Uma ferramenta de automatização de processos low-code, para que eu pudesse otimizar o processo sozinha?

A opção 2 é a melhor, não é mesmo? Por que não é só a Kymberli que está querendo automatizar um processo. São várias pessoas e todas elas na fila da TI. 

Então, se interessou pelo low-code, não é mesmo? Vou deixar aqui um texto, que a Thyelli escreveu, onde há tudo que você precisa saber sobre plataformas low-code. Além disso, vou te deixar um vídeo de, aproximadamente 13 minutos, em que a Bruna vai te dar mais motivos para você se interessar por ferramentas low-code.

Até o próximo conteúdo,

Kymberli de Souza

View posts by Kymberli de Souza
Meu nome é Kymberli Borba de Souza. Sou Engenheira de Produção, formada pela Universidade do Vale do Rio dos Sinos – UNISINOS. Sou pós-graduanda em Controladoria e Finanças, na UNISINOS. Tenho experiência área da controladoria, atuei em uma multinacional alemã, em atividades na contabilidade e em projetos da área na empresa. Além disso, fui membro do Comitê de Compliance Digital. Atualmente sou Especialista em Projetos Estratégicos na Zeev. Sou encantada pelo processo de aprendizado, gosto de conhecimento e descoberta.