Todos os pais que estão em Home Office devem ler esse texto

Sem dúvidas que a pandemia é o evento mais aterrorizante que já vivenciei. Ela trouxe uma época de medo, incerteza e insegurança. O tempo todo nos deparamos com notícias que sugam nossa energia. Porém, olhando o copo “meio cheio”, podemos perceber que ela também trouxe algo de positivo. Você concorda? Pois bem, neste blogpost vou dividir com vocês o eu que percebi como positivo para mim. Sim, falaremos sobre os pontos positivos de ser um pai em Home Office

Mas, vamos dar um passo atrás e entender como minha família começou!

Quando começamos a Faculdade, já entramos com desejo de conquistar o mundo. Saímos fazendo mil planos! Logo pensamos no primeiro estágio, em quais especializações podemos fazer no futuro e em todos objetivos que vamos traçar para as nossas vidas. Pois bem, depois de formado tem o temido ingresso no mercado de trabalho. Sempre pensamos em como crescer mais um bocado e estabelecer metas para realizações pessoais.

Maaas, a vida nem sempre segue o nosso “script” planejado. Não é mesmo? No meio do caminho, a gente se apaixona! E logo damos o próximo passo: casar. Então, por um breve momento, diminuímos a marcha. O ritmo diminui e começamos a enxergar as coisas com outros olhos.  A partir disso, envolto ao amor conjugal, pode ser que venha um pequeno fruto. Sim, uma coisinha minúscula nasce entre os dois e dá luz à maior das experiências que um ser humano pode vivenciar. A nossa maior aventura: sermos pais!

A chegada dos filhos

Quando descobri que estávamos grávidos, eu estava sentado ao lado do monumento às três raças na praça cívica de Goiânia. Estava lá jogando bomberman, despretensiosamente, no celular, enquanto aguardava o horário do ônibus.

Minha então namorada me ligou e me deu a grande notícia. Fiquei assustado e extasiado. Uma mistura de sentimentos tomou conta de mim. Comecei a traçar estratégias para melhorar minha renda. Então, liguei imediatamente para meu gerente do banco. Daquele dia em diante, passei a trabalhar bem mais. Consegui meus próprios clientes e assim melhorei minha renda. 

Quando percebi, estava comprando minha casa, meu carro e tinha tudo que minha futura melhor amiga precisava. Mas eu trabalhava duro. E depois que ela nasceu, eu ainda trabalhava muito!

Apresentando: Maria Fernanda
Apresentando: Maria Fernanda

Chegou 2020… e com ele: a pandemia e um pai em home office

O tempo passa muito rápido e, quando me dei conta, já tinham se passado três anos desde a chegada da Maria Fernanda. Isso, no mesmo ano em que veio a pandemia. 

A pandemia trouxe com ela o isolamento social e as convivências “forçadas” com a família. De uma hora para a outra, nos vimos “presos” dentro de casa, todos nós! A família completa…

E esse foi o lado bom de tudo isso! Aliás, eu me arrisco a dizer que foi ótimo! Sabe por quê? Pois nos permitiu intensificar os laços. Um mundo sem laços seria um lugar horrível. Você consegue imaginar? Os laços entre Pai e Filho são dos mais lindos, mas precisam de construção. Sim! Laço é construção. É relacionamento. Como disse Joe Calloway, precisamos QUERER nos conectar.

Frase Ronaldo
Frase do pai de home office, Ronaldo!

E como está sendo ser um pai em home office?

Conviver com Maria Fernanda enquanto trabalho é desafiador. MF é uma garota enérgica, insistente e perceptiva. Ela sabe a hora de não pedir algo. E, ela escolhe justamente este horário em particular para suas solicitações.

Mas, ela também tem doses de compreensão. Quando quer ir para a natação ou parquinho, e eu digo: “Filha, papai não consegue hoje”, ela responde com uma voz passiva e assustadoramente compreensiva: “Tudo bem papai, a gente vai amanhã”.

Hã?! Quem engoliu minha filha?

A Maria Fernanda tem um jeitinho particular de conseguir as coisas que quer. Ela franze as sobrancelhas, faz um biquinho e, fazendo charme, diz: “Por favor papai”. Aaah garota malandra! Ela sabe jogar sujo. 

E qual o resultado disso? Bom, eu preciso me adaptar às necessidades dela também. Preciso também adaptar a minha rotina às necessidades dela! Afinal, ela é a razão pela qual eu me esforço tanto. A MF me ajuda a alimentar os laços que, as nossas necessidades diárias e rotina corrida podem nos roubar. 

6 dicas para você, pai em Home Office!

Antes de encerrar, quero deixar aqui 6 dicas valiosas para todos os papais que estão de home office. 

1. Pai em home office: deixe o seu coração tranquilo

Tente lembrar que o mundo inteiro está passando por dificuldades.  Tenha paciência com a sua criança e não passe o seu estresse para ela. Todo mundo no trabalho sabe que este momento você não consegue ser 100% a mesma pessoa que era antes da pandemia. Portanto, deixe o seu coração tranquilo. Aceite que o momento não permite que sejamos os mesmos excelentes pais. Se perdoe pelos erros e siga agradecendo pela sua saúde. 

2. Cuidado para não depositar a raiva e estresse do trabalho na criança

Estamos todos meio loucos, mas aqui vale a regra da inteligência emocional. Se um dia você estiver muito estressado lembre-se: a criança não tem culpa. Pense duas vezes antes de demonstrar irritação: eu estou depositando a minha raiva nesse ser que tão tem culpa da minha raiva? Às vezes, qualquer malcriação irrita mais do que deveria irritar. Mas, na verdade, só estamos colocando pra fora o estresse acumulado. Lembre-se a criança está tão estressada quanto você. 

3. MUITOS pais estão na mesma situação que você, take it easy!

Você não está sozinho nessa. Lembre-se sempre: o mundo inteiro está passando por isso. Então, take it easy significa: leve numa boa. O melhor que temos a fazer agora é viver um dia após o outro, sempre agradecendo por estarmos com saúde. E não esqueça: a vida é simples. A gente é que complica. 

4. A infância só acontece uma vez

Você precisa ter sempre em mente que a infância dos seus filhos acontece somente uma vez. E que passa muito, mas MUITO rápido mesmo! Então, tente fazer algumas pausas (claro que, quando for possível) e passar um tempo com as crianças. Crie memórias com elas, tenho certeza de que elas irão se lembrar disso no futuro. Certamente serão boas histórias para contar para as próximas gerações. 

5. Faça bom uso dos momentos com a criança

Deixe seu celular de castigo quando tiver um tempo livre, esteja presente de corpo e alma com seus filhos. Na correria das nossas vidas, às vezes não nos damos conta de quanto a tecnologia nos “rouba” momentos preciosos. Mesmo que o tempo seja curto, tente fazer dele um momento especial com as crianças. É importante demais para o desenvolvimento delas, principalmente o desenvolvimento emocional. Lembrem-se: eles também se sentem afetados e nervosos com tudo isso que estamos vivendo. E, as vezes, não sabem verbalizar. 

6. Faça tua criança se sentir “parte”

Sim! É possível fazer com que teus filhos participem deste momento. Em alguns momentos é interessante explicar a elas o que você está fazendo. Convide-as para trabalhar contigo. Monte o escritório delas. Explique, nas palavras delas, o porquê de estar em casa e o porque de estar trabalhando. Quando você perceber, você está trabalhando e teus filhos estarão encarando aquilo como uma brincadeira, fazendo parte do que somos especialistas – PROCESSOS!

Os laços que construímos serão eternos! 

Nós também tivermos dores nesta pandemia. Precisamos ficar alguns dias distante devido a COVID-19. E a tecnologia nos aproximava, mas preciso admitir que foram vídeo chamadas dolorosas. Que, muitas vezes eu preferia não fazer. 

Quer saber o motivo? Pois eu odeio dormir sem levar uns chutes dela na minha espinha! E já não sei mais acordar sem receber um beijinho “fedido” logo cedo. 

Claro que mesmo de home office, não consigo dar toda atenção a ela. Mas, isso analisando do meu ponto de vista. Para ela o papai dela está em casa! E eu preciso olhar para isso sob a perspectiva dela. Por aqui, já combinamos que ela irá conseguir emprego também, assim ela me ajuda com as despesas do leite dela e o papai fica mais disponível para brincar. Inclusive, o currículo dela está aqui SML rsrs.

Espero que tenham gostado da minha perspectiva de um pai de home office!

Um abraço e até breve!

Ronaldo Alves Costa

View posts by Ronaldo Alves Costa
Meu nome é Ronaldo Costa. Graduado em Gestão da Tecnologia da Informação pelo SENAC e pós-graduando em Gestão de Processos de Negócios pelo IPOG. Atuo na SML Brasil como Analista de Negócios PVT. Tenho experiências profissionais com otimização de processos e fluxos de trabalho através de informatização e automação com BPMS. Junto aos maiores escritórios de advocacia de Goiás e por fim na própria OABGO, minha jornada teve início no segmento Jurídico. Sou professor de cursos de MS Office, informática e afins na ESAGO. Gosto muito de tudo isso, portanto sempre estou envolto a projetos que envolvam tecnologia e pessoas. Sou um construtor de pontes!

One Comment

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.