low-code é o futuro da TI

Low-code é o futuro da TI?

As evoluções tecnológicas que acontecem há anos sempre tiveram um ator principal, o professional developer. Porém, a digitalização das organizações vem sendo acelerada nos últimos anos. Principalmente após o início da pandemia de Covid-19. Já sabemos que tudo que puder ser digitalizado, será. Estamos em um caminho sem volta para a inovação. Porém, como percorrer esse longo caminho sabendo que o déficit de mão de obra especializada em TI está cada vez maior? É neste cenário que eu posso afirmar que o low-code é o futuro da TI sim.



Cenário da TI, atualmente

Como já contei a vocês, estamos em uma caminhada em direção à inovação. Para as empresas se manterem competitivas no mercado, elas precisam inovar. Quem não inovar ficará para trás.

Porém, o déficit de mão de obra especializada em TI só cresce. Até 2022 há uma previsão de carência de 408 mil profissionais de TI, conforme pesquisa da Softex, organização que atua em prol da Transformação Digital Brasileira.

A Brasscom, em 2021, levantou os números previstos para 2024 e o resultado foi que a busca por profissionais de TI chegará ao patamar de 420 mil pessoas. Supondo que aproximadamente 300 mil vagas não serão fechadas. Como o setor de TI vai conseguir suprir as demandas?

Cenário low-code, atualmente

A consultoria Gartner, especializada em tecnologia, estima que os gastos mundiais com tecnologia da informação crescerão 5,1% em 2022. A crescente necessidade de inovação e a transformação digital trouxeram altas expectativas para os investimentos em tecnologia.

Parte deste mercado está olhando para o movimento low-code. E isso não é de hoje, conforme a Research and Markets, a receita mundial de plataformas de desenvolvimento low-code em 2020 foi de US $12.500,6 milhões! E a estimativa é que se atinja o valor de US $ 190.800 milhões até 2030. Isso significa uma taxa anual de crescimento de 31,3%.

Ademais, em 2024 espera-se que 65% ou mais dos softwares e aplicativos sejam desenvolvidos em plataformas low-code.

Low-code vai acabar com a TI?

Não, o low-code nunca vai acabar com o trabalho da TI. Muito pelo contrário. O movimento low-code vem como um apoio aos desenvolvedores. Justamente para minimizar os impactos do cenário de TI, que eu citei acima.

Veja só, antes do movimento low-code, o desenvolvedor de TI tinha que se encarregar de todas as atividades relacionadas à tecnologia, independente da entrega de valor frente ao esforço dedicado. Ou seja, tínhamos grandes profissionais desenvolvendo atividades básicas que não eram de sua rotina, ao invés de dedicar-se a projetos mais estratégicos. Não havia e ainda não há mão de obra técnica para tudo isso.

Com a chegada do low-code grandes empresas estão podendo liberar os seus desenvolvedores estrela para projetos mais desafiadores e estratégicos.

Infográfico de TI: ferramenta low-code para automatização de processos

E de que forma tudo isso está acontecendo?

Com o investimento em plataformas low-code. Muitas empresas já perceberam o benefício dessas plataformas e começaram a apostar nelas. Ao fazer esse investimento e trazer essa tecnologia para dentro das organizações, o citizen developer (desenvolvedor cidadão) que é um usuário de negócio, está podendo absorver tarefas que não envolvam codificação em seu desenvolvimento. Liberando o professional developer.

De quebra, há outro ponto importantíssimo que às vezes passa despercebido. O citizen developer está trabalhando em soluções para sua rotina, tarefas que estão no seu dia a dia. Ou seja, por vezes, o resultado dessas soluções é muito melhor do que quando era solicitado em um projeto para o setor de TI.

Low-code: o futuro da TI

O low-code é sim o futuro da TI. Vimos aqui que a medida que as plataformas low-code se tornam mais populares no ambiente de trabalho das organizações, o número de citizen developers cresce. Então, a TI pode concentrar os seus esforços nas atividades mais estratégicas.

Além disso, o resultado desse crescimento de citizen developers dentro da empresa vai fazer com que o backlog da TI seja, finalmente, reduzido. (Este backlog deve ser o pesadelo de muita gente rsrsrs). Ou seja, a parceria entre citizen developers e a TI é um caminho para que as empresas consigam inovar e tocar os projetos de transformação digital.

Por fim, quero destacar os dois maiores benefícios do low-code para a TI:

  • Velocidade de desenvolvimento
  • Redução de backlog de TI

Sobre o backlog de TI eu já comentei, não é mesmo? Quero reforçar o benefício da velocidade de desenvolvimento. Você sabia que as plataformas low-code permitem que o desenvolvimento seja feito até 10 vezes mais rápido do que em plataformas tradicionais.

Isso mesmo, não é só o citizen developer que coloca a mão na massa em plataformas low-code. O professional developer utiliza as plataformas de desenvolvimento low-code para desenvolver soluções também e, o melhor, entregando resultados muito mais rápido! Pois não é mais necessário digitar aquelas milhares de linhas de código.

Se você é da TI, o melhor que eu posso dizer é: Aproveite, alguém já fez os códigos por você.

Low-code como ferramenta para a transformação digital

Falando em transformação digital, a demanda por tecnologia e criação de soluções é cada vez maior e só crescerá. E as soluções low-code e no-code diminuirão a lacuna entre a falta de mão de obra e a necessidade cada vez maior de inovação.

Nesse sentido, o low-code também é um caminho para que essa transformação aconteça. As empresas irão inovar e se transformar digitalmente à medida que todas as pessoas possam desenvolver soluções tecnológicas. As soluções low-code e no-code diminuirão a lacuna entre a falta de mão de obra e a necessidade cada vez maior de inovação.

Por fim, a Revista Exame já trouxe uma matéria destacando as vantagens do desenvolvimento com low-code. Ficou curioso? Veja a matéria:

Exame: Acelere o desenvolvimento com low code: veja 4 vantagens

E aí, o que achou do conteúdo de hoje? Me conta 🙂

Até a próxima!

Artigos Similares

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

A Zeev coleta, via cookies, dados essenciais para o funcionamento do site e métricas de acesso. Saiba Mais.