dicas para reduzir a lista de tarefas da área da TI

Backlog da TI: veja 6 dicas para reduzir a lista de tarefas da TI

O backlog da TI é a lista de tarefas e projetos pendentes na área tecnologia da informação (TI) de uma organização. É muito comum que essa lista seja imensa e não pare de crescer, ainda mais com a falta de profissionais no mercado de tecnologia. Esse backlog imenso causa, muitas vezes, atrasos, sobrecarga de trabalho e stress entre os funcionários da equipe. Aliás, não só a equipe fica estressada, as áreas de negócio também ficam culpando a TI por tudo que não dá certo, não é verdade?! Já vi muito isso acontecer…



Por isso, reduzir o backlog da TI é importante para manter a eficiência e produtividade do setor e da empresa como um todo. Além da paz de cada membro da equipe rsrsrs.

Como reduzir a lista de tarefas da TI?

Existem algumas maneiras de reduzir o backlog da TI e manter a lista de tarefas sob controle. Primeiramente, é importante criar um processo de priorização das tarefas. Isso significa estabelecer critérios para determinar quais tarefas são mais importantes e devem ser realizadas primeiro. Por exemplo, uma tarefa que impacta diretamente no negócio da empresa pode ser considerada mais importante do que uma tarefa interna de que não tem impacto direto em áreas estratégicas da empresa.

Outra maneira de reduzir o backlog da TI é aumentar a capacidade de realização de tarefas. Isso pode ser feito contratando mais funcionários ou distribuindo as tarefas de forma mais eficiente entre os funcionários existentes. É importante lembrar que ao contratar mais funcionários, existe um tempo de treinamento e adaptação, então essa solução deve ser considerada com cuidado.

Além disso, é importante estabelecer um processo de comunicação eficiente entre os membros da equipe. Isso ajuda a evitar duplicidade de tarefas e garante que todos estejam trabalhando em direção ao mesmo objetivo. Uma ferramenta de gerenciamento de projetos pode ser útil nesse sentido, pois permite aos membros da equipe acessar e atualizar facilmente a lista de tarefas.

6 dicas para reduzir o backlog da TI

Bom, para facilitar a sua vida, preparei uma lista com algumas dicas para reduzir o backlog da área da TI. Veja só:

  1. Priorize as tarefas: comece identificando as tarefas mais urgentes e importantes e trabalhe para concluí-las primeiro. Isso ajudará a garantir que os problemas mais críticos e que impactam a empresa sejam resolvidos primeiro. Você pode utilizar cards com cores definindo as prioridades, por exemplo.
  2. Melhore a comunicação: ter uma comunicação clara e eficiente entre todos os membros da equipe de TI pode ajudar a identificar e resolver problemas mais rapidamente. Isso inclui manter todos os membros da equipe atualizados sobre o progresso das tarefas, responsabilidades e prazos (uma ferramenta de gestão de projetos seria ótimo) e garantir que haja um canal aberto para discutir problemas e encontrar soluções.
  3. Estabeleça um processo claro para adicionar itens ao backlog: isso ajudará a evitar que o backlog fique excessivo e desorganizado, e garantirá que as tarefas sejam adicionadas de forma sistemática e organizada.
  4. Saiba dividir e organizar tarefas de processos e tarefas de projetos: O que é tarefa de projeto? O que é tarefa de processo? Separar a gestão das tarefas de processo e das tarefas de projeto é muito importante para melhorar a eficiência do seu time e fazer com que a lista de tarefas não cresça ainda mais. Saiba qual é a diferença entre projeto e processo.
  5. Monitore o progresso das tarefas regularmente: isso ajudará a identificar quais tarefas estão atrasadas ou em risco de ficar atrasadas, e permitirá que o time de TI tome medidas para corrigir o problema antes que se torne crítico.
  6. Utilize ferramentas que ajudem a acelerar o desenvolvimento: o low-code surge como um aliado para a TI, pois permite que os desenvolvedores acelerem o desenvolvimento de software, já que minimiza a necessidade de digitação de códigos. Além disso, é possível que usuários de negócio desenvolvam soluções mais simples para atender pequenas demandas, liberando o desenvolvedor profissional para focar em outras demandas mais estratégicas.

Como o low-code pode ajudar a reduzir o backlog da TI?

Antes de terminar, quero explorar um pouco mais a dica nº 6. As plataformas low-code são ferramentas que permitem que desenvolvedores e não desenvolvedores criem aplicativos e soluções de tecnologia da informação de maneira mais rápida e fácil do que seria possível usando métodos de desenvolvimento de software tradicionais. Isso pode ajudar a reduzir o backlog da TI, ou seja, a quantidade de trabalho pendente e não concluído, de duas maneiras:

  1. Aumentando a eficiência do desenvolvimento de software: como as plataformas low-code permitem que as pessoas criem aplicativos e soluções de TI sem precisar escrever código do zero, elas podem ajudar a aumentar a velocidade com que os projetos são concluídos. Isso pode permitir que a equipe de TI conclua mais trabalho em menos tempo, o que pode ajudar a reduzir o backlog.
  2. Ampliando a capacidade de desenvolvimento de software: as plataformas low-code também permitem que pessoas que não são desenvolvedores de software contribuam para o desenvolvimento de aplicativos e soluções de TI. Isso pode aumentar o número de pessoas que podem trabalhar em projetos de TI, o que pode aumentar a capacidade da equipe de TI de concluir mais trabalho e, portanto, ajudar a reduzir o backlog.

Em resumo, as plataformas low-code podem ajudar a reduzir o backlog da TI ao tornar o processo de desenvolvimento de software mais eficiente e ampliar a capacidade da equipe de TI de concluir projetos.

Eaí, gostou das dicas? Se você é gestor ou líder da área, é muito importante que volte seus olhos para resolver este tipo de problema. Sabe-se que o deficit de mão de obra especializada em TI é enorme e só cresce a cada ano. Nesse contexto, as plataformas low-code são alternativas para minimizar a escassez de desenvolvedores no mercado. Então, trabalhar para melhorar a eficiência da equipe que você já tem é um dos melhores caminhos a seguir.

Até o próximo conteúdo!

Stories

Mais de Low Code

mulher apontando para o assunto do post: a diferença entre low-code e no-code

Low-code e No-code: quais são as principais diferenças e vantagens

Primeiramente, com o crescente desenvolvimento da tecnologia na atualidade, podemos perceber o surgimento de aplicações cada vez mais eficientes. Essas aplicações, além de tornar as atividades de TI mais enxutas, permitem que outras pessoas também utilizem dessas tecnologias. Um exemplo a citar disso são as plataformas Low-Code e No-Code. No entanto, apesar de serem conceitos bastante…

Como eu, que não sou de TI, criei soluções e aplicativos de processos?

Como eu, que não sou de TI, criei soluções e aplicativos de processos?

Recentemente, aqui no blog, a Bruna escreveu um texto fantástico sobre quem utiliza low-code para criar softwares. Esse texto dela fala que todo mundo pode criar um software, que todo mundo é um criador! Então, baseado nisso, eu vim aqui para contar a minha experiência de como utilizar o low-code! Para mostrar que realmente, todo…

Ferramenta BPM: 6 ferramentas para gestão de processos

Ferramenta BPM: 6 ferramentas para gestão de processos

Já sabemos que o BPM (Business Process Management – Gerenciamento de Processos de Negócios) é uma prática mundialmente adotada por organizações, de todos os tamanhos. E muitas ferramentas utilizam tecnologia para pôr isso em prática. Ou seja, utilizam ferramentas que permitem a modelagem dos processos de negócio da empresa. Dito isso, neste post vou compartilhar…

Porque Zeev é low-code

Por que Zeev é low-code?

Este texto é para explicar por que o Zeev é low-code. Vou contar para você isto e trazer também um exemplo de como ele funciona na prática! E como ele pode facilitar a sua rotina de trabalho e a da sua empresa.  O Low-code Sabemos que existem dois tipos de plataformas que vem ganhando cada…

Artigos Similares

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

A Zeev coleta, via cookies, dados essenciais para o funcionamento do site e métricas de acesso. Saiba Mais.

Blockchain: o que é e como funciona essa tecnologia? 5 plataformas Low-Code que vão revolucionar sua empresa